NÚMERO DE SERVIÇO

NÚMERO DE SERVIÇO
HOSPITAL LOCAL URGÊNCIA

VENDE-SE UMA RESIDÊNCIA EM CAMPO REDONDO/RN.

VENDE-SE UMA RESIDÊNCIA EM CAMPO REDONDO/RN.
PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
VENDE-SE UMA CASA NO CONJUNTO CAMPO BELO

17 de abr de 2018

DANIEL FERREIRA/METRÓPOLES

    

Alvo de sete inquéritos no Supremo Tribunal Federal (STF), o senador Aécio Neves (PSDB-MG) terá um deles julgado pelos ministros da Corte nesta terça-feira (17/4). A investigação apura suposto pedido de propina no valor de R$ 2 milhões feito pelo parlamentar a Joesley Batista, executivo da J&F. Caso a denúncia seja aceita na sessão desta tarde, o tucano passará a ser réu no caso pelos crimes de corrupção e obstrução de justiça.

Também estão implicados Andrea Neves, irmã do senador, Frederico Pacheco, primo do político, e o ex-assessor parlamentar do senador Zezé Perrella (MDB-MG) Mendherson Souza Lima, flagrado com dinheiro vivo. Os três foram acusados de corrupção passiva.

Com base na denúncia, apresentada há mais de 10 meses pelo então procurador-geral da República, Rodrigo Janot, Aécio solicitou a Joesley, em conversa gravada pela Polícia Federal (PF), propina em troca de sua atuação política.

O senador nega os crimes. Segundo o advogado Alberto Toron, o tucano foi “vítima de uma situação forjada, arquitetada por criminosos confessos que, sob a orientação do então procurador Marcelo Miller, buscavam firmar um acordo de delação premiada fantástico”.

Em artigo publicado nessa segunda (16) no jornal Folha de S. Paulo, Aécio Neves afirma: “Fui ingênuo, cometi erros e me penitencio diariamente por eles. Mas não cometi nenhuma ilegalidade”.

O senador discorre sobre os motivos que o teriam levado a aceitar os R$ 2 milhões. E admite ter errado em receber o dinheiro do empresário. “Mas não cometi nenhum crime. Não houve nenhum prejuízo aos cofres públicos. Ninguém foi lesado”, diz.

Taquicardia
Na última quinta-feira (12), Aécio foi internado após sintomas de taquicardia e insuficiência respiratória, segundo fontes ouvidas pelo Metrópoles. Conforme afirmou a assessoria de imprensa do mineiro, por meio de nota, a ida ao hospital se deu apenas para “exames de rotina” e que o parlamentar passava bem.

Outros inquéritos
Além da investigação sobre os R$ 2 milhões, outros seis inquéritos apuram supostos repasses de propinas a Aécio Neves e dizem respeito às delações da Odebrecht e da J&F. Em todos, a Procuradoria-Geral da República (PGR) pediu prorrogação de prazo entre fevereiro e março deste ano. Em nenhum deles, houve apresentação de denúncia até o momento.

FONTECláudio Fernandes

POR:JS

ACESSE O NOSSO PORTAL DE NOTÍCIAS.jsblogueiro.blogspot.com.E TAMBÉM INTERAJA COM O GRUPO DO BLOG NO ZAP9-8890-6282.

OBRIGADO A TODOS POR MAIS DE 1.980.000 VISUALIZAÇÕES.

OBS:O ADMINISTRADOR DOS GPS NÃO SE RESPONSABILIZA PELOS COMENTÁRIOS DOS PARTICIPANTES.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

A LUZ DA MINHA VIDA!

Postagens mais visitadas

Recomendado por JSBLOGUEIRO

PARCERIA

DROGARIA SANTA CATARINA

DROGARIA SANTA CATARINA
PUBLICIDADE

RAINHA DOS ÓCULOS

RAINHA DOS ÓCULOS
PUBLICIDADE

STUDIO 🅱

STUDIO 🅱
PUBLICIDADE

CARLINHOS PRODUÇÕES

DECLARAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA É AQUI!

DECLARAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA É AQUI!
PUBLICIDADE

HAMBURGUERIA POPULAR

HAMBURGUERIA POPULAR
PUBLICIDADE

ÓTICA CLICK.

ÓTICA CLICK.
PUBLICIDADE

SANDRA PRESENTES E MERCADINHO DO ELIEL

SANDRA PRESENTES E MERCADINHO DO ELIEL
PUBLICIDADE

SHOP DA CONSTRUÇÃO.

SHOP DA CONSTRUÇÃO.
PUBLICIDADE

SALÃO FÁBIA PATRICIA

SALÃO FÁBIA PATRICIA
PUBLICIDADE

DEPÓSITO DE BEBIDAS REINALDO.

DEPÓSITO DE BEBIDAS REINALDO.
PUBLICIDADE

Publicidade

Publicidade

PANIFICADORA ELITE.

PANIFICADORA ELITE.
PUBLICIDADE

PARCEIROS

PARCEIRO

PARCEIRO 4

PARCEIRO